+55 (47) 3036.7700

contato@teclogica.com

O que é o MES e qual sua importância na gestão industrial?

Teclógica > Blog > Serviços sob medida > Manufatura > O que é o MES e qual sua importância na gestão industrial?
07/01/2022

Com o avanço da Indústria 4.0 e a necessidade de criar processos mais eficientes, a gestão industrial vem se transformando. Um exemplo disso é a popularização dos sistemas MES (Manufacturing Execution Systems).  

Com o uso de estruturas inteligentes e interligadas de informação, o MES se tornou uma ferramenta extremamente valiosa. Principalmente, na resolução de problemas de gerenciamento e comunicação no chão de fábrica. 

Além disso, também garante uma execução mais eficiente do planejamento estratégico de produção das indústriasA seguir, falaremos mais sobre sua importância e seus principais benefícios. Vamos lá? 

O que é o MES?

Criado na década de 1990, o sistema surgiu em um contexto em que o aumento da concorrência afetava diretamente o gerenciamento das fábricas e manufaturas. A falta de uma ferramenta integrada, que reduzisse erros e otimizasse as produções era uma das principais necessidades. 

Na época, o mundo vivia a sua terceira revolução industrial, com a explosão do desenvolvimento tecnológico. Percebeu-se, então, que era possível utilizar a ajuda da tecnologia para solucionar problemas na linha de produção. Antes, esses problemas só eram identificados ao final do processo. 

Quais as vantagens do MES?

Otimização das produções, integração da comunicação, rastreabilidade e execução com menor margem de erro. Essas são apenas algumas das vantagens que surgiram com o advento do MES

Com uma estrutura avançada de tecnologia da informação, é possível  compilar e processar dados e gerar informações estratégicas para tomadas de decisão. Além de realizar o controle de qualidade e a checagem das produções em tempo real. 

Desse modo, o sistema possibilita que a gestão corrija erros antes do ciclo da manufatura ser finalizado. Dinâmico, eficiente e inovador, com o MES é possível preencher lacunas que outros sistemas de gerenciamento de produção não atendiam.

Um exemplo, é o monitoramento de ordens de serviço enquanto estão em progresso ou projetos com prazos de execução muito curtos. Isso porque antes, as informações disponíveis estavam em planilhas ou fragmentadas entre diversos sistemas. 

Consequentemente, fazia com que as análises de arquivos demorassem muito mais tempo ou fossem ineficazes devido à falta de integridade das informações. 

O MES chegou como uma ferramenta importante para a integração de toda linha de produção, garantindo mais eficiência ao processo.Com o sistema, as administrações industriais conseguem se conectar às três principais etapas da cadeia produtiva: planejamento, execução e controle. 

MES

Qual é o objetivo do MES?

Em linhas gerais, seu objetivo principal é auxiliar e otimizar os processos de gestão industrial. Com a coleta de dados em tempo real, o sistema informa o que está acontecendo no chão de fábrica. Trazendo orientações para melhoria do desempenho, além de integrar informações de todos os outros sistemas de gestão. 

Outra função importante, é que a ferramenta funciona como um auditor do processo produtivo. É o sistema que organiza e distribui informações dentro de uma certa organização, com o objetivo de dar mais visibilidade aos níveis gerenciais. 

Com a implementação correta, o gestor industrial passa a ter uma poderosa ferramenta que irá ajudá-lo na execução eficiente do processo produtivo. Veja alguns benefícios de adotar o  MES: 

  • Alocação otimizada de recursos;
  • Registro integrado de todas as operações de produção;
  • Acompanhamento em tempo real de todo o fluxo de produção;
  • Controle e gestão de documentos;
  • Coleta e gerenciamento de dados;
  • Administração de qualidade e de trabalhadores;
  • Análise de desempenho;

O MES e a diferença entre ERP e WMS

Agora que sabemos o que é a para que serve o Sistema de Execução da Manufatura, chegou o momento de diferenciarmos ele de outros sistemas, como o ERP e o WMS. Mas, primeiro, vamos a uma breve definição de cada um desses sistemas. 

Conhecido como Sistema de Gestão Empresarial, o ERP é um software que auxilia na organização de processos de uma empresa. É uma ferramenta que conecta diversos setores a uma única estrutura.

Já o WMS, ou Sistema de Gerenciamento de Armazém, serve para administrar projetos, produtos, atividades e equipes que fazem parte de armazéns e centros de distribuição. 

Todos os três sistemas têm como ponto em comum a otimização da gestão e a integração de processos. Porém, cada um deles tem especificidades que vão determinar qual é o ideal para o seu negócio.  A seguir, veja um comparativo entre eles:

MES x ERP

O ERP é um sistema macro, que controla e integra outros sistemas de gestão. O foco é otimizar a gestão empresarial. 

Já o MES pode ou não integrar com um sistema de ERP. Ele tem funções mais específicas, relacionadas às linhas de produção e ao que acontece no chão de fábrica, como a rastreabilidade e o controle de qualidade dos processos. 

MES x WMS

Nesse caso, temos dois sistemas com o mesmo nível de atuação, porém com funções bem diferentes. Enquanto o WMS é responsável pela gestão e controle do estoque, o Sistema de Execução de Manufatura recebe os dados enviados para otimizar essas atividades. 

Sendo assim, os dois sistemas podem trabalhar de maneira integrada. Porém, vale ressaltar que o MES possui um escopo maior de gestão que o WMS, contando com análises mais efetivas. O WMS está mais restrito aos produtos e sua distribuição, deixando de fora o processo de produção. 

A importância do MES na gestão industrial

Como vimos, o sistema MES se tornou fundamental para o gerenciamento industrial. Possuir rastreabilidade e controle da produção, alinhados com a análise de dados e informações, pode transformar a fábrica.

Além disso, com um sistema capaz de integrar todas as etapas do processo de produção, você pode ter um controle mais efetivo, resolvendo eventuais problemas ou falhas de forma ágil. Esse é, sem dúvidas, um dos maiores ganhos da gestão industrial.

Quer saber mais sobre este assunto? Então acesse nosso artigo sobre sistemas de manufatura.