+55 (47) 3036.7700

contato@teclogica.com

Engenharia de manufatura: qual é a sua importância na indústria?

Teclógica > Blog > Serviços sob medida > Manufatura > Engenharia de manufatura: qual é a sua importância na indústria?
engenharia de manufatura
18/03/2021

A Engenharia de Manufatura é a área responsável pelos aspectos técnicos do desenvolvimento de produtos dentro de uma indústria. Ela está presente – ou, pelo menos, deveria estar – em diversas indústrias, sejam elas de bens duráveis ou não duráveis. Isto porque está ligada a uma série de atividades e fases de produção:

  • Concepção de um produto;
  • Planejamento da produção;
  • Execução dos processos;
  • Análise crítica;
  • Escolha das ferramentas e técnicas;
  • Distribuição. 

Sendo assim, as indústrias de embalagens, eletroeletrônica, aeronáutica, indústrias leves, todas elas têm espaço para atividades de engenharia da manufatura. 

O uso de tecnologias na indústria está ligado a esta área, uma vez que ajuda a planejar a produção. Além de otimizar as etapas de execução, existem ferramentas que ajudam a eliminar o desperdício, prever reposições e compreender o ciclo de vida dos produtos dentro da sua fábrica. Algumas delas são:

  • APS (Advanced Planning and Scheduling);
  • MES (Manufacturing Execution Systems);
  • MOM (Manufacturing Operations Management);
  • ERP (Enterprise Resource Planning);
  • Inteligência Artificial;
  • Internet das Coisas (IoT)
  • Robótica;
  • Big Data Analytics;
  • Cloud Computing;
  • Machine Learning;
  • Manufatura aditiva. 

Sendo assim, a Engenharia de Manufatura torna possível a tomada de decisões em torno da produção. Dessa forma, ajuda a resolver problemas de processos que possam afetar as entregas e trazer insatisfações por parte dos clientes. 

Os profissionais deste setor possuem uma visão estratégica, realizam a gestão de materiais e o planejamento da produção. Sua atuação pode evitar compras desnecessárias de matérias-primas, antecipar a falta de algum item essencial para a produção e pode ajudar até mesmo a reduzir custos fabris.

Leia também: Como planejar a produção auxilia na gestão de materiais na indústria?  

O que faz um profissional de Engenharia de Manufatura?

O profissional da área deve conhecer os conceitos de diversas engenharias, como Engenharia de Materiais, Mecânica, Metalúrgica e Produção, para estar preparado para  um mercado multidisciplinar, que abrange planejamento e conhecimento técnico. 

Sua formação tem forte apoio de matemática, física e processos de fabricação. Com isto, um engenheiro de manufatura está apto para discutir inovações para a indústria, bem como ajudar a desenvolvê-las e aplicá-las no chão de fábrica. 

Além disso, seus conhecimentos de materiais, projetos mecânicos e conformação, usinagem e metrologia podem ajudar na manufatura do material bruto e insumos industriais até sua transformação em produto final. 

Dessa forma, o profissional está habilitado a aplicar técnicas e encontrar mecanismos para implementá-las de maneira eficiente e segura na indústria. O engenheiro de manufatura atende tanto às necessidades da própria fábrica quanto às demandas dos clientes. 

A tecnologia aplicada à engenharia de manufatura

A digitalização de processos já é uma realidade para tornar uma indústria mais eficiente. A tecnologia não apenas automatiza diversas etapas que são repetitivas para humanos, como também pode ajudar na criação de um layout de fábrica mais inteligente. 

Por conta de boa parte da produção ser conectada e integrada, já existe a possibilidade do controle da produção ser realizado de maneira remota. Assim, a engenharia de manufatura contribui para uma produção mais dinâmica, proporcionando:

  • Segurança digital;
  • Produção sob demanda;
  • Agilidade nas entregas;
  • Baixo custo operacional;
  • Disponibilidade global; 
  • Mobilidade corporativa.

As máquinas que não possuem integração com novas ferramentas e não estão adaptadas para este novo cenário em breve se tornarão obsoletas. Isso porque hoje a Indústria 4.0 precisa de visualização de dados e informações sobre a produção para poder otimizar a tomada de decisões e garantir eficiência. 

Tecnologia x profissionais

Incorporar mais tecnologia no setor industrial não significa que os profissionais serão meramente substituídos por máquinas, ao contrário, a tecnologia vem para complementar o trabalho humano. 

O que acontece é que os novos profissionais da indústria deverão ter outras competências, como a operação destas máquinas, técnicas para a manutenção e conhecimentos para análises e acompanhamento de dados da produção. 

Desta forma, os novos profissionais terão uma importância mais estratégica do que a simples execução de tarefas. A colaboração virtual e as equipes interdisciplinares serão essenciais para este cenário de alta performance e hiperconectividade. 

Para que isto seja possível, o novo ambiente industrial necessita que a educação destes novos profissionais também seja remodelada para adequá-los às novas necessidades do mercado de trabalho. 

Como fazer o planejamento virtual da fábrica

A Manufatura Digital permite que qualquer indústria seja planejada de maneira virtual. Isto é, permite definir os processos e operações de modo detalhado com simulações. 

Os chamados gêmeos digitais permitem submeter peças virtualmente idênticas às mesmas condições ambientais e de stress que os componentes físicos. Dessa forma, é possível prever falhas e necessidade de manutenções ou substituições de peças na linha de produção. Isto ajuda a reduzir custos e atrasos na fabricação.   

A união entre manufatura e engenharia é o que permite tais simulações. Por sua vez, elas direcionam a linha inteira de montagem para produtos cada vez mais confiáveis e perfeitos. 

A possibilidade de um planejamento integrado da indústria oferece um desempenho superior à sua rotina de produção. Através de uma ferramenta integrada, é possível realizar as seguintes tarefas:

  • Suporte para simulação de robótica avançada; 
  • Estudos e programas de viabilidade e acessibilidade; 
  • Suporte nos primeiros estágios de fabricação para minimizar erros; 
  • Simulação da linha de montagem;
  • Simplificação da alocação de espaço. 

Para te ajudar a entender os impactos da manufatura avançada nos processos produtivos e as oportunidades que isto pode acarretar para a indústria brasileira, preparamos um e-book sobre a Revolução 4.0. Acesse e saiba mais sobre o assunto