+55 (47) 3036.7700

contato@teclogica.com

O que é uma indústria sustentável?

Teclógica > Blog > Serviços sob medida > Manufatura > O que é uma indústria sustentável?
indústria sustentável
20/08/2021

Para manter o negócio competitivo diante da transformação digital, existem alguns aspectos a serem compreendidos no cenário da produção, e um deles certamente é o termo indústria sustentável.

Isso porque a competitividade e sustentabilidade são fatores que andam lado a lado. Afinal, a falta de recursos naturais disponíveis pode gerar aumento nos gastos e afetar diretamente as empresas.

Além disso, não é só o comportamento das empresas que têm mudado em relação ao meio ambiente, mas também o dos consumidores, que atualmente se encontram mais preocupados com os impactos ambientais e sociais causados pelas organizações.

Por isso, a indústria sustentável tem sido uma questão importante para os negócios, fazendo com que sejam adotados princípios que aliam a eficiência produtiva e a responsabilidade social.

Quer saber mais sobre o que é uma indústria sustentável e como está o cenário no Brasil e no mundo? Continue a leitura deste artigo.

O que é indústria sustentável?

A indústria sustentável é aquela que considera em seus processos a preservação do meio ambiente, buscando continuamente adequar a sua produção em vista da proteção da natureza.

Porém ela não deve ser vista como um simples conceito teórico, mas sim como uma estratégia de produção eficiente, focada tanto na qualidade quanto na sustentabilidade.

No ramo empresarial, ser sustentável é uma necessidade urgente, seja para que as expectativas dos consumidores sejam atendidas ou para que a imagem da empresa diante do mercado seja de confiança e crescimento.

Nesse cenário, é possível alinhar práticas que melhoram as estratégias ao mesmo tempo que não causam impactos negativos no meio ambiente, como o uso dos chamados “produtos verdes”, da reciclagem do lixo industrial, dos meios de transporte menos poluentes e na contratação de parceiros e fornecedores sustentáveis.

Indústria sustentável no Brasil e no Mundo

O primeiro ponto a ser considerado quando o assunto é indústria sustentável é que a emissão de gases e resíduos devem ser mantidos dentro de um limite estabelecido pelo governo federal. A empresa que consegue atender essa demanda recebe o certificado de gestão ambiental regulamentado pela ISO 14001.

Um case de sucesso em território nacional, em 2018, a fabricante de cosméticos foi considerada a 14ª empresa mais sustentável do mundo, de acordo com o ranking Global 100, elaborado pela companhia canadense de mídia e pesquisa Corporate Knights.

O estudo levou em consideração as declarações e relatórios financeiros a respeito do consumo de energia, emissão de carbono, produção de lixo, investimentos em inovação e parcerias com fornecedores.

A Biomimética

Nesse mesmo contexto, alguns exemplos de iniciativas da indústria sustentável são a criação do Instituto de Biomimética, que reúne áreas como o design, arquitetura, engenharia e ciência com o objetivo de criar processos industriais baseados nas funções e formas da natureza.

A iniciativa fundada por Janine Benyus já tem um histórico. O velcro, material criado em 1941 pelo engenheiro George Mestral, se baseou na forma espinhosa das sementes de carrapicho. 

Após examinar o material através de um microscópio, o pesquisador notou que a forte aderência dos carrapichos nos tecidos vinha de diversos filamentos entrelaçados que terminavam em pequenos ganchos. 

Há alguns anos o Instituto de Biomimética tem fomentado uma comunidade online e colaborativa de troca de informações entre pesquisadores da área, com o objetivo de criar soluções como as turbinas eólicas, baseadas no funcionamento das barbatanas das baleias.

Campos de atuação da indústria sustentável

A indústria sustentável consegue abranger diversos campos de atuação para garantir a eficiência dos seus resultados. Alguns exemplos, descritos pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) envolvem:

  • Bioeconomia: uso eficiente e sustentável dos recursos da natureza e aproveitamento da biodiversidade do país;
  • Economia Circular: utilização dos recursos naturais com objetivo de aumentar a competitividade;
  • Energias renováveis: participação na matriz energética global por meio de fontes renováveis de energia;
  • Florestas: protagonismo brasileiro no mercado internacional e agenda da sustentabilidade frente ao setor florestal;
  • Licenciamento ambiental: regras transparentes e claras no processo de licenciamento ambiental
  • Mudança do clima: ligada à competitividade econômica e agenda de mudança climática para além da esfera ambiental;
  • Segurança hídrica: desenvolvimento de soluções industriais mais seguras para a garantia da segurança hídrica;
  • Resíduos sólidos: alternativas para o cenário de escassez dos recursos naturais e abordagens que enxergam o valor dos resíduos.

Como se tornar uma indústria sustentável

Para se tornar uma indústria sustentável diante de todo esse cenário, é necessário englobar conceitos como inovação, tecnologia, análises estratégicas e planejamento que integrem a sustentabilidade às funções básicas do negócio, além de pensar no longo prazo.

Um exemplo bastante prático para alcançar esse objetivo é repensar o consumo de energia, reduzindo o desperdício com máquinas ineficientes, modernizando os equipamentos e adotando fontes de energia limpa e renovável.

Além disso, a política dos 5 R’s é um ótimo começo para melhorar as práticas ambientais, tendo em vista ações como: repensar, recusar, reduzir, reutilizar e reciclar. Que podem ser aplicados das seguintes formas:

  • Repensar: refletindo sobre os processos que visam a sustentabilidade; repensando a responsabilidade ambiental frente às escolhas de matéria-prima, conduta de parceiros e destinação de resíduos.
  • Recusar: deixando de fazer parcerias que impactam negativamente o meio ambiente; fazendo alianças com organizações que tenham certificados ambientais.
  • Reduzir: diminuir os excessos na produção de resíduos, prevenindo desperdícios e criando substituições de matérias-primas por materiais reutilizáveis, biodegradáveis ou recicláveis.
  • Reutilizar: otimizando os custos com o reaproveitamento de insumos, como a implementação de sistemas para o reuso da água e embalagens;
  • Reciclar: reciclando resíduos líquidos e sólidos, sem gerar passivos ambientais e reaproveitando papel, plástico e até mesmo resíduos orgânicos.

Gostou do conteúdo? Continue acompanhando o nosso blog e receba mais conteúdos interessantes sobre a indústria!